quarta-feira, 2 de março de 2011

Angelina Jolie pede ajuda na reintegração de ex-refugiados afegãos

Fonte: UNHCR
Fonte Tradução: Angelina Fan Brasil


CABUL, Afeganistão, 2 de Março (UNHCR)

Nesta quarta-feira, a Embaixadora da Boa Vontade – Angelina Jolie – pediu para que seja colocada mais atenção na reintegração dos ex-refugiados afegãos durante sua segunda visita ao país da Ásia ocidental. Nesta viagem de dois dias, a aclamada atriz conheceu pessoas internamente desabrigadas e refugiados que ainda lutam para sobreviver e se reintegrar, quase 10 anos depois de regressar ao Afeganistão.

Desde 2002, Mais de 5,5 milhões de refugiados retornaram vindos, principalmente, do Paquistão e do Irã. Eles, agora, compõem 20% da população. A UNHCR está preocupada já que muitos destes antigos refugiados continuam a viver sem emprego, habitação e sem outras necessidades básicas.

“Nós precisamos rever a ideia do que é retornar e qual é a diferença entre retorno e reintegração,” disse Jolie, que visitou o Afeganistão pela UNHCR em 2008.

“O foco precisa ser colocado na reintegração, o que significa não apenas colocar as pessoas em um abrigo, mas ter certeza de que elas irão ter água, trabalho, oportunidades, ensino para as crianças e clínicas médicas,” ela adicionou.

Nesta quarta-feira, Angelina visitou famílias que moram em um armazém em ruínas, em Cabul, que uma vez serviu como instalação para armazenamento de uma empresa nacional de automóveis. A garagem Tamir Mili é agora um dos 30 lugares, localizados na capital afegã, e que foram identificados pela UNHCR, que abriga refugiados e pessoas internamente desabrigadas. Ali, as pessoas podem morar enquanto tentam ganhar a vida.

A Embaixadora da Boa Vontade esteve numa pequena sala úmida conversando com Khanum Gul. Ela divide o cômodo com o marido e com seus oito filhos. Uma lona plástica da UNHCR cobre um buraco na parede frontal, proporcionando um abrigo contra o vento e a neve. Durante a primeira visita de Jolie em 2008, Khanum tinha acabado de dar à luz ao seu filho Samir.

“Foi muito angustiante ver que, devido às más condições, Samir parece estar sofrendo algum tipo de atraso em seu desenvolvimento devido à desnutrição ou à falta de cuidados médicos. Ele não pode andar e está sobrevivendo no que pode ser descrito como um armazém muito frio e úmido,” disse Jolie.

O marido de Khanum, Eshan, tenta ganhar a vida como trabalhador diário. Ele espera várias horas, todos os dias, mas raramente consegue algum trabalho. O casal também cuida da mãe de Khanum, Bi Bi Zamo Jan – uma mulher doente, com 70 anos de idade, que também conheceu Jolie em sua primeira visita.

“Esta idosa mulher está muito chateada, porque ela sente como se fosse um fardo. Ela vê seus netos indo às ruas todos os dias para lavar carros, enquanto ganham 1 dólar por dia, para que a família possa comer. Muitas vezes eles não ganham nada,” disse Jolie. “Com todas as pessoas que conheci nesta visita, ficou claro. O povo afegão não quer virar morador de rua. Eles querem a oportunidade de trabalhar para viver com dignidade, para que possam sustentar suas famílias.”

Jolie chegou ao país segunda-feira à noite. No dia seguinte, a Embaixadora da Boa Vontade viajou para aldeia Qala Gadu, que fica ao norte de Cabul, na Planície Shomali, cenário de violentos combates e de sucessivas ondas de conflitos no Afeganistão desde o final de 1970. Dentre as 2.500 famílias que vivem na região, quase todas as pessoas são refugiadas que retornaram ou que estão internamente desabrigadas desde 2002.

Jolie conheceu um grupo de jovens que vai estudar em uma nova escola primária que está sendo construída na aldeia com o financiamento da atriz. Ela também financiou a construção de outra escola no remoto assentamento de Tangi, na província Nangarhar. As meninas de Qala Gadu estudam, atualmente, ao lado da mesquita local. A falta de uma sala de aula adequada significa que a maioria delas não pode estudar além da 4ª série.

Sahira, de 10 anos, presenteou Jolie com flores em nome de suas colegas, dizendo: “Se você construir essa escola, eu prometo que vou trabalhar e estudar até o 3º colegial,” disse ela, que quer ser médica quando crescer e que é a caçula de cinco filhas e a primeira delas a frequentar a escola.

A UNHCR está precisando da colaboração de doadores e das agências humanitárias, para redobrar o desenvolvimento e os esforços ao ajudar os refugiados a se reingressarem e a se reintegrarem no Afeganistão.

+ Clique aqui e assita o vídeo de Angelina Jolie no Afeganistão disponível no site oficial da UNHCR.

1 comentários:

Paula Louceiro disse...

Olá, vim te convidar pra participar do sorteio de esmaltes no meu blog.
Bjoka

Postar um comentário

Fique à vontade para fazer comentários, críticas e sugestões, mas por favor sem ofenças a ninguem.
Obrigado por visitar o Blog Angel Jolie!